Uma Breve Eternidade:

Emoção e Comoção

na Música Europeia

(Séculos XII-XXI).

Música.

Tiburtina Ensemble

Vila de Frades (Vidigueira)
| 18
Janeiro
| 21h30
Igreja Matriz de São Cucufate

Harmonia Cælestis: A Corte Divina na Obra de Hildegarda de Bingen

Ivana Bilej Brouková, Tereza Havlíková, Renata Zafková Sopranos
Anna Chadimová Havlíková Meio-soprano
Daniela Cermáková Alto
Barbora Kabátková Soprano, harpa medieval e direcção musical 

SANTA HILDEGARDA DE BINGEN [1098-1179]

O rubor sanguinis (Antífona)
Ave generosa gloriosa et intacta (Hino)
Marie qui gratiam (Conductus)
De patria (Antífona)
Sed diabolus in invidua sua (Antífona)
Cum vox sanguinis (Sequência)
O quam mirabilis (Antífona)
Nunc gaudeant (Antífona)
O felix anima (Responsório)
O Virtus sapientiae (Antífona)
Mundus a munditia (Conductus)
Caritas abundat (Antífona)
O magne Pater (Antífona)
Hodie aperuit nobis clausa porta et Psalmu XXIV (Antífona)

 

Biografias

Tiburtina Ensemble

Fundado em 2008, em Praga, este ensemble de vozes femininas retira o nome de uma figura da história medieval: Tiburtina, a mais famosa das dez sibilas na Antiguidade, devido aos seus oráculos estreitamente relacionados com o Cristianismo. Os paralelos entre a profetiza, símbolo da sabedoria, e os profetas bíblicos são evidentes: a origem nobre, as pregações itinerantes, as consultas efetuadas por poderosos e a capacidade de ver tudo o que virá a suceder até ao fim do mundo – algo negado aos homens, por muito clarividentes ou letrados que eles possam ser. Salienta-se como um dos grupos mais destacados da atualidade na interpretação do Canto Gregoriano, da polifonia medieval e da criação contemporânea, devido à nitidez do timbre e à expressão ardente, a par do rigor musicológico. O seu repertório abrange não só as composições vocais e instrumentais da Idade Média, mas também projetos que associam a música deste período a outros géneros. Às apresentações nas principais salas da Europa soma-se uma notável discografia, de que fazem parte Flos inter spinas (2011), Apokalypsis (2013), Ego sum homo (2017) e Vidi Speciosam (2018).

Barbora Kabátková, Soprano, harpa medieval e direção musical

Instruída nos segredos da pianística e do canto desde a infância, foi admitida em 1995 no Coro Filarmónico Infantil de Praga. Continuou os estudos musicais na Universidade Carolina desta cidade, especializando-se em Direção Coral na Faculdade de Educação e em Musicologia na Faculdade de Artes, onde desenvolve a sua atividade como investigadora no âmbito do Canto Gregoriano.
Já atuou, como soprano e intérprete de harpas medievais e saltério, nos mais importantes festivais da Europa e da América do Norte. Colabora regularmente com grupos de referência da música antiga, v.g., Collegium Vocale Gent, Collegium 1704, Il Gardellino, Collegium Marianum, Concerto Palatino, Musica Florea, Cappella Mariana, Concerto Melante e Accentus Austria. No repertório contemporâneo, outra das suas paixões, atuou com a NDR Elbphilharmonie Orchester, a Berg Orchestra e a Ostravská Banda.

SUBSCREVER NEWSLETTER

Obrigada por subscrever a nossa newsletter.

Ocorreu um erro. Por favor, tente novamente.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Quisque ullamcorper justo eu turpis cursus ultrices. Nunc auctor iaculis felis nec lacinia. Vestibulum dictum nec tellus eget placerat. Nullam id eleifend orci, ullamcorper maximus dui. Pellentesque metus turpis, luctus a ante quis, ultricies dapibus justo. Donec id ante ut lorem facilisis lacinia. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Vestibulum commodo facilisis odio, ac volutpat tellus euismod non. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Quisque ullamcorper justo eu turpis cursus ultrices. Nunc auctor iaculis felis nec lacinia. Vestibulum dictum nec tellus eget placerat. Nullam id eleifend orci, ullamcorper maximus dui. Pellentesque metus turpis, luctus a ante quis, ultricies dapibus justo. Donec id ante ut lorem facilisis lacinia. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Vestibulum commodo facilisis odio, ac volutpat tellus euismod non.